quinta-feira, maio 17, 2007

Não há palavras caras - Racismo

Este é um tema sobre o qual eu já tenho pesquisado pois tenho casos destes na brincadeira na turma e queria ver até que ponto isto feria os lesados.

O racismo é a tendência do pensamento, ou do modo de pensar em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras. Hitler, por exemplo, é um grande exemplo do racismo e das suas consequências.
Onde existe a convicção de que alguns indivíduos e sua relação entre características físicas hereditárias, e determinados traços de carácter e inteligência ou manifestações culturais, são superiores a outros é numa sociedade que, na minha opinião, ou não está bem informada ou então é simplesmente má.
O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré -concebidas onde a principal função é valorizar as diferenças biológicas entre os seres humanos, em que alguns acreditam ser superiores aos outros de acordo com sua matriz racial, tal como a religião, o tom de pele...
A crença da existência de raças superiores e inferiores foi utilizada muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a história da humanidade (daí o meu exemplo do Hitler... mas infelizmente existem muitos mais!).
Para mim, este tipo de atitudes é um reflexo do sentimento de inferioridade que a maioria das pessoas sentem... Umas tentam compensar fazendo qualquer coisa util para que possa sobressair positivamente no meio da sociedade, outras inferiorizam os outros para se sentirem superiores e serem notados, se bem que não seja pelas melhores razões!
O racismo, para os lesados, pode levar a depressões, a tentativas de suicidio e ao isolamento da sociedade com medo de represálias.

Não, na minha turma estamos todos muito equilibrados... Sempre estive em turmas onde havia pessoas de outras nacionalidades ou raças e acho que isso me ajudou muito a ter uma visão mais aberta sobre este tipo de problemas...

4 comentários:

Range-o-dente disse...

Sim, parece-me uma boa abordagem da coisa. Talvez seja mesmo uma boa definição.

Sendo minoritários, há cientistas que pendem para que haja raças, mas, pelo que me parece, as divisões que eles traçam (entre raças) não coincidem com as características das habituais (não sei quais as 'fronteiras' que eles apontam e detesto induzir em erro).

Suponho que, para o efeito aqui abordado, não haverá traços comuns entre aquilo que eles defendem como raças e aquilo que os "crentes" defendem.

***atenção que digo 'suponho' - estes caminhos são complexos***

Nota: um dia destes deverei escrever sobre os mecanismos que levam algumas comunidades ditas de excluídas, a auto-excluir-se e depois a vitimizarem-se como sendo discriminadas negativamente - também uma tese minha, não científica (não tenho pedalada para isso), apenas baseada no que me parece ser a realidade em que tropeço.

Suponho que o texto de SmartiezZ seja, politicamente, altamente incorrecto (o que é para mim uma mais valia). Quero com isto dizer que a discussão aberta destas coisas tropeça habitualmente em crenças que podem a vir-se a revelar de amargos efeitos secundários - coisa tabú.

Suponho que uma discussão aberta só se pode realizar com pessoas capazes de racionalmente porem em causa as crenças próprias. Este processo é para alguns doloroso, os contaminados reagem mal, e os 'animadores' acabam por apanhar com estilhaços. Cuidado.

SmartiezZ disse...

"algumas comunidades ditas de excluídas, a auto-excluir-se e depois a vitimizarem-se como sendo discriminadas negativamente"

comunidades masoquistas para ai nao?
qual é a sociedade que se auto-prejudica?

"a discussão aberta destas coisas tropeça habitualmente em crenças que podem a vir-se a revelar de amargos efeitos secundários - coisa tabú."

o que quer isto dizer? qual é a minha crença entao?

"Suponho que uma discussão aberta só se pode realizar com pessoas capazes de racionalmente porem em causa as crenças próprias."

isto era uma indirecta para mim?

Range-o-dente disse...

"comunidades masoquistas para ai nao?"

Não, não. Prejudicam-se a longo prazo por vantagens a curto prazo.

"qual é a sociedade que se auto-prejudica?"

Mão são bem sociedades, são grupos de pessoas. Sociedades também, mas é mais difuso.

"o que quer isto dizer? qual é a minha crença então?"

Quer apenas dizer que é um assunto melindroso para muita gente e essas pessoas podem responder de formas desagradáveis.

"isto era uma indirecta para mim?"

Não, novamente. Nunca lhe aconteceu tocar em assuntos e depois arrepender-se (não por sua causa mas porque outras pessoas entendem a coisa como uma espécie de afronta)?

...

Estou apenas a chamar-lhe a atenção que há assuntos que queimam - mesmo que se seja bombeiro.

SmartiezZ disse...

""comunidades masoquistas para ai nao?"

Não, não. Prejudicam-se a longo prazo por vantagens a curto prazo."

continuam a ser masoquistas... Apenas usam esse masoquismo para proveito próprio... Nõ sei se será mais próprio chamar-se estupidez, tambem.

Obrigado pelo aviso, e estou a ser sincera.